Criatividade em Arteterapia

A criatividade é um potencial próprio do ser humano que pode ser estimulada através da arteterapia.

A arteterapia convida a desenvolver o potencial criativo pela livre expressão se utilizando de diversos materiais expressivos que nos estimulam a criar e quando criamos, damos forma aos nossos sentimentos e emoções que não conseguimos verbalizar.

A arteterapia trabalha a partir de um fazer. Cada material utilizado tem objetivos a serem alcançados porque os materiais têm as suas características. A tinta por ser um material fluido proporciona fluidez das emoções.

Quando usamos a tinta pintando as mãos e fazendo marcas no papel, papelão, estamos proporcionando uma experiência direta, livre e de sensações que despertam a curiosidade, o interesse, e apela diretamente aos nossos sentidos que são a porta de entrada para as sensações.

Nessa atividade experimentamos todo o corpo, o movimento para a atividade que está sendo feita. À medida que manipulamos os materiais ganhamos autonomia, habilidades motoras que vão trazendo confiança, coragem de criar, coragem para ousar. Todo experimento oxigena o pensar, o sentir, o agir, e isso libera o processo criativo. Então, criando, vamos rompendo com os nossos limites e isso ajuda na capacidade de transformação.

Quando criamos encontramos a nossa singularidade, é conquistar quem nós somos. A criatividade não passa pelo crivo da consciência e ter a possibilidade de experimentar é abrir para o novo, é trazer conteúdos inconscientes para serem olhados e serem integrados à consciência.

O espaço arteterapeutico é importante porque o espaço físico acessa um espaço psicológico, emocional. E isso traz autonomia e fortalece a identidade.

A pintura no papel é um convite para deixar fluir, não tem certo nem errado, é deixar-se levar pelo prazer da descoberta, isso desbloqueia a criatividade, pois nada é planejado.

É uma estratégia para vencer o medo de criar e experimentar.

QUERO APOIAR A CAUSA DOS AUTISTAS!