SOBRE O AUTISMO

A informação vence ao preconceito e a empatia a discriminação

A informação vence ao preconceito e a empatia a discriminação

O que é autismo

O autismo é um conjunto de condições caracterizadas por alteração do comportamento social, da comunicação, da linguagem e por um repertório restrito de interesses e atividades.

Existem 70 milhões de autistas no mundo e 2 milhões no Brasil (ONU). Pesquisas da CDC indicam que 1 em cada 36 crianças é autista; Pesquisas da Shinshu University School of Medicine indicam que 1 em cada 32 crianças é autista. Por esses dados em torno de 1 à 2% da população está no espectro autista, com margem para ampliação. Há mais crianças autistas do que com câncer, diabetes, aids/hiv, síndrome de down e paralisia conjuntamente.

Graus do autismo

As pessoas autistas podem apresentar dificuldade para:

– Realizarem atividades do dia a dia, como amarrar os sapatos, escovar os dentes, se vestir;

– Interagirem com outras pessoas; apreciando mais momentos solitários e/ou não compreendendo tão bem regras sociais;

– Se comunicar; algumas não falam; outras podem falar com certa dificuldade (seja na habilidade da expressão da fala ou até mesmo na utilização das palavras em contextos e ambientes sociais diferentes).

Existem os níveis de autismo identificados como:

I – Necessidade de pouco apoio em suporte;

II – Necessidade de apoio substancial em suporte;

II – Necessidade de apoio muito substancial em suporte.

Para cada um desses níveis existem maiores ou menores dificuldades no desenvolvimento global, em todos sendo necessário um acompanhamento multiprofissional.

O que causa do autismo

Alguns fatores genéticos somados a outros ambientais (estudos indicam possibilidade de interferência de medicamentos, alimentação  e infecções na gravidez, entre outros)

Tratamento do autismo

Acompanhamento Multiprofissional, sobretudo com profissionais de Medicina (Psiquiatria e/ou Neuropediatria), Fonoaudiologia, Psicologia e Terapia Ocupacional. Outros profissionais podem auxiliar nesse trabalho, como de Serviço Social, Fisioterapia, Pedagogia, Musicalização, Arterapia, Equoterapia, entre outros.